Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

USO DE DIODOS EMISSORES DE LUZ (LED’S) NA PRODUÇAO DE MUDAS DE COENTRO

Introdução

O coentro (Coriandrum sativum L.), é uma espécie vegetal pertencente à família Apiaceae, trata-se de uma planta herbácea e anual. É uma planta condimentar muito utilizada no Brasil, principalmente, como tempero de peixes, carnes, molhos e saladas (COSTA, 2002). É oriundo do sul da Europa e do Oriente Médio, se adapta bem a regiões de clima quente, é intolerante a baixas temperaturas, apresentando boa precocidade no ciclo, de 45 à 60 dias (FILGUEIRA, 2003).
De acordo com Carmello (1995), uma das etapas mais importantes do sistema produtivo, principalmente em olericultura é a produção de mudas tendo em vista que delas depende o desempenho final das plantas nos canteiros de produção, sendo, portanto, um insumo indispensável para o sucesso do produtor. De acordo com Nhut et al. (2003), a qualidade da luz, comprimento de onda e densidade de fluxo de fótons poderá contribuir para aumento de pigmentos fotossintéticos, comprimento da parte aérea e do sistema radicular das plantas.
A luz vermelha geralmente emite um espectro próximo ao da absorção máxima das clorofilas e fitocromos, sendo importante para o desenvolvimento do aparato fotossintético e para a acumulação de amido (SAEBO et al., 1995). A radiação no espectro de luz azul também é considerada de grande importância, pois a mesma exerce influência na fotomorfogênese, abertura de estômatos e funcionamento fotossintético das folhas (WHITELAM & HALLIDAY, 2007). Além disso, pode atuar no alongamento do caule e folhas (HOENECKE et al., 1992). O espectro de luz azul, está envolvido em vários processos fisiológicos da planta, como o fototropismo e morfogênese. A luz verde é absorvida por fitocromos e criptocromos, que, possivelmente, influenciam eventos induzidos pela luz (FOLTA, 2004). Os principais estudos estão relacionados e têm centrado esforços nas respostas estimuladas in vitro com utilização de fontes artificiais de luz (POUDEL et al., 2008; HERINGER et al., 2017).
Os estudos com LED’s nos últimos anos como fonte de radiação tem despertado grande interesse, por apresentarem um vasto potencial para a aplicação em diferentes sistemas de cultivos (ROCHA et al., 2016). De acordo com Nhut et al. (2003), esse tipo de luz pode contribuir para o aumento de produtividade.
Diante do exposto, o objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes tipos de luz na produção e qualidade de mudas de coentro cultivar Verdão.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes tipos de luz na produção de mudas de coentro cultivar Verdão. As sementes foram semeadas em bandejas contendo substrato vegetal Carolina Soil® e mantidas em câmara de crescimento com fotoperíodo de 16 horas e intensidade luminosa de 25 µmol m-2 s-1. Os tratamentos foram constituídos por LED’s azuis, LED’s verdes, LED’s vermelhos e o controle (ausência de luz artificial). O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com dez repetições. Após 30 dias de cultivo foi avaliado a altura das plantas, comprimento do sistema radicular e massa fresca da parte aérea e do sistema radicular. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade de erro. A altura das mudas de coentro não foram influencias pela qualidade da luz. O maior comprimento das raízes (10,65 cm) foi obtido sob os LED’s azuis, seguido pelo LED’s vermelhos (8,45 cm). Em relação a massa fresca da parte aérea, as maiores médias foram obtidas sob os LED’s azuis e LED’s vermelhos, os quais não diferiram entre si. Quanto a variável massa fresca das raízes, as maiores médias também foram obtidas sob os LED’s azuis e LED’s vermelhos.

Objetivos

Diante do exposto, o objetivo deste trabalho foi avaliar diferentes tipos de luz na produção e qualidade de mudas de coentro cultivar Verdão.

Material e Método

Para a produção das mudas de coentro foi utilizada a cultivar Verdão, foram semeadas seis sementes por cada célula da bandeja de poliestireno expandido com 200 células. O substrato vegetal comercial utilizado foi o Carolina Soil®. Após a semeadura, as bandejas contendo as sementes foram regadas e mantidas em ambiente escuro até a emergência das plântulas. Posteriormente foram transferidas para câmara de crescimento com fotoperíodo de 16 horas e intensidade luminosa de 25 µmol m-2 s-1 e dispostas sobre bancadas.
Os tratamentos foram constituídos por diferentes fontes luminosas, fornecidas por LED’s vermelhos, LED’s azuis, LED’s verdes, sendo o tratamento controle, a ausência de luz artificial. Diariamente foram realizadas regas nas mudas de coentro visando suprir as necessidades hídricas das plantas e uma vez por semana as mesmas foram regadas com a solução nutritiva de Hoagland e Arnon (1952).
O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado com dez repetições. Após 30 dias da semeadura, foram avaliados a altura da planta (cm), comprimento da raiz, massa fresca da parte aérea e a massa fresca das raízes.
Para as análises estatísticas, foram adotados 5% de probabilidade de erro. Os dados obtidos foram submetidos a análise de variância, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade de erro.

Resultados e discussão

De acordo com a análise da variância, houve efeito significativo do tipo de luz para todas as variáveis analisadas no experimento, exceto para a altura das mudas. Pode-se observar na tabela 1, que a altura das plantas não diferiu entre os tipos de luz.
Em relação ao comprimento de raízes, o maior comprimento (10,65 cm) foi obtido nas mudas mantidas sob os LED’s azuis, seguido pelo tratamento com LED’s vermelhos (8,45 cm). Apesar desses dois tratamentos diferirem estatisticamente dos demais, as mudas apresentam um sistema radicular satisfatório de tal forma que não se observou o enovelamento das raízes, o que poderia dificultar a remoção da muda da célula da bandeja e um comprometimento na retomada do crescimento das plantas após o transplante.

Tabela 1- Altura das plantas e comprimento das raízes das mudas de coentro (Coriandrum sativum L.), cultivar Verdão, após 30 dias de cultivo sob diferentes fontes luminosas.

Tipos de luz Altura da planta (cm) Número de folhas Comprimento das raízes (cm)
LED’s azuis 11,33 a 23,97 a 10,65 a
LED’s vermelhos 11,39 a 18,88 ab 8,45 b
LED’s verdes 10,15 a 14,64 b 6,70 c
Controle 14,45 a 18,67 ab 6,30 c
CV (%) 16,69 12,62 14,50
*Médias seguidas por letras distintas diferem entre si pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade de erro.

Quanto a massa fresca da parte aérea, pode-se observar que as maiores médias foram obtidas a partir das mudas mantidas sob os LED’s azuis e LED’s vermelhos, os quais não diferiram entre si, mas foram superiores aos demais tratamentos (Tabela 2).
Em relação a variável massa fresca das raízes das mudas de coentro, pode-se observar um comportamento similar ao da massa fresca da parte aérea, ou seja, as maiores médias foram obtidas a partir das mudas mantidas sob os LED’s azuis e LED’s vermelhos, os quais não diferiram entre si, mas foram superiores aos demais tratamento (Tabela 2).

Tabela 2- Comprimento das raízes das mudas de coentro cultivar Verdão, após 30 dias de cultivo sob diferentes fontes luminosas.

Tipos de luz Massa fresca da parte aérea (g) Massa fresca da parte aérea
(g)
LED’s azuis 0,49 a 0,20 a
LED’s vermelhos 0,48 a 0,23 a
LED’s verdes 0,23 b 0,13 b
Controle 0,24 b 0,74 b
CV (%) 29,66 36,12
*Médias seguidas por letras distintas diferem entre si pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade de erro.

Conclusões/Considerações Finais

Para as condições em que o experimento foi conduzido, pode-se afirmar que a qualidade da luz exerceu efeito na qualidade da muda de coentro.
A altura das mudas de coentro não foi influenciada pela qualidade da luz;
Os LED’s azuis promovem o maior crescimento das raízes das mudas.
Os de LED’s azuis e vermelhos contribuem para a obtenção de mudas de coentro com maior massa fresca da parte aérea e radicular.

Referências Bibliográficas

COSTA, A. F. Farmacognosia. Fundation Calouste Gulbenkian, ed.6, Lisboa, 2002.

CARMELLO, Q.A.C. Nutrição e adubação de mudas hortícolas. In: MINAMI, K. Produção de mudas de alta qualidade em horticultura. São Paulo: T.A. Queiroz, 27-37 p., 1995.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura. UFV, Viçosa, 2003.

FOLTA, K.M. Green light stimulates early stem elongation, antagonizing light-mediated growth inhibition. Plant Physiology, Bethesda, v.135, p.1407-1416, 2004.

HERINGER, A. S., REIS, R. S., PASSAMANI, L. Z., SOUZA-FILHO, G. A., SANTA-CATARINA, C., SILVEIRA, V. Comparative proteomics analysis of the effect of combined red and blue lights on sugarcane somatic embryogenesis. Acta Physiologiae Plantarum, v.39, v.52, 2017.

HOAGLAND, D.R.; ARNON, D.I. (1950) The Water-Culture Method for Growing Plants without Soil. California Agricultural Experiment Station, Circular-347.

HOENECKE, M., BULA, R., TIBBITTS, T. Importance of ‘Blue’ Photon Levels for Lettuce Seedlings Grown under Red-light-emitting Diodes. HortScience, v.27, p.427-430, 1992.

NHUT, D.T.; TAKAMURA, T.; WATANABE, H. & TANAKA, M. Efficiency of a novel culture system by using light-emitting diode (led) on in vitro and subsequent growth of micropropagated banana plantlets. Acta Horticulturae, v.616, p.121-127, 2003.

POUDEL, P.R., I. KATAOKA E R. MOCHIOKA. Effect of red and blue light-emitting diodes on growth and morphogenesis of grapes. Plant Cell, Tissue and Organ Culture,v.92, n.2, p.147-153, 2008.

ROCHA, P.S.G; COFFY, T.F.S.; MOSELE, S.H.; MERLO, E.C. Diferentes intensidades de fluxo de fotóns com lâmpadas LED’s no cultivo hidropônico de cebolinha. In: XI ENCONTRO BRASILEIRO DE HIDROPONIA E III SIMPÓSIO BRASILEIRO DE HIDROPONIA, Anais... Florianópolis. 2016. v.1. p.79-85.
SAEBO, A. et al. Light quality affects photosynthesis and leaf anatomy of birch plantlets in vitro. Plant Cell, Tissue and Organ Culture, The Hague, v.41, n.2, p.177-185, 1995.

WHITELAM, G. C.; HALLIDAY, K. J. (Ed.). Light and Plant Development. UK: Blackwell Publishing, 2007.

Palavras Chave

Fótons de luz, folhosa, hortaliça, qualidade da luz

Arquivos

Área

Grupo I: Produção Agrícola (Vegetal)

Instituições

URI Erechim - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

PAULO SERGIO GOMES DA ROCHA, LAÉRCIO CARLOS LERIN, MATEUS SANTIN, ANTONIO SERGIO AMARAL, GABRIELA GIRELLI AMBROS